top of page
Programa Site Província Sonora (18).png
Programa Site Província Sonora (16).png
À RODA: CONCERTO FAMÍLIAS
com NEFUP e participantes do workshop
2 JUNHO
CABECEIRAS DE BASTO
Mosteiro de S. Miguel de Refojos
16H
5 JULHO
VIEIRA DO MINHO
Casa de Lamas
18H

Vamos sentar-nos todos à volta da mesa a fazer o pão? Amassar, bater, amassar novamente, mais farinha... E depois, enquanto coze o pão no forno, vamos aprender umas cantigas e umas danças a ver se conseguimos criar um espetáculo. Porque, além de se fazer o pão, dançar e cantar, podemos todos ser artistas uma vez que seja, certo? Anda descobrir connosco um mundo novo, em que podes ser artista por um dia.

PROGRAMA

José Afonso (1929-1987)

Olha o Sol que vai Nascendo
Arranjo: Dalila Teixeira

Piano: Dalila Teixeira e Melissa Fontura

 

J. Brahms (1833-1897)
Valsas nº1 e nº2, op. 39
 

Lá em baixo vem o comboio (trad. Trás-os Montes)
Arranjo: Melissa Fontoura

Piano: Melissa Fontoura

 

J. Brahms (1833-1897)
Valsa nº3 e nº4, op. 39

Vós chamais-me moreninha (trad. Trás os Montes)
Arranjo: Melissa Fontoura

Piano: Melissa Fontoura

J. Brahms (1833-1897)

Valsa nº7 e nº8, op. 39

Margarida Moleira (trad. Minho)

Arranjo: Dalila Teixeira

Piano: Dalila Teixeira

C. Debussy (1862-1918)

Prelúdio La fille aux cheveux de Lin

J. Brahms (1833-1897)

Valsa nº11 e nº 14, op. 39

 

F. Schubert (1797-1828)

Impromptu nº 2, op. 142

Piano: Melissa Fontoura

C. Debussy (1862-1918)

Estampes

Piano: Dalila Teixeira

Indo eu por Braga abaixo (trad. Minho)

Arranjo: Melissa Fontoura

Piano: Dalila Teixeira e Melissa Fontoura


Oh linda, eu vou-me embora (trad. Minho)

Arranjo: Dalila Teixeira e Melissa Fontoura
Piano: Dalila Teixeira e Melissa Fontoura

Workshop de danças e costumes tradicionais

com Dalila Teixeira, Melissa Fontoura e participação especial dos bailadores do NEFUP

Conjunto Hidráulico de Rossas, Vieira do Minho.jpeg

2 JUNHO

Espaço Ilídio dos Santos

Cabeceiras de Basto

14H

5 JULHO

Casa de Lamas

Vieira do Minho

15H

Será que ainda nos lembramos como era no tempo dos nossos avós? E dos nossos bisavós? Ainda me lembro daquela cantiga que ela cantava para eu adormecer? E enquanto amassava o pão? Neste workshop procuramos revisitar todos estes lugares da nossa memória, lembrando os dias passados de sol a sol, nos trabalhos que já não nos lembramos como se faziam. Recordamos o simples facto de fazer pão, desde a ceifa à cantiga; desde a roda, à mesa. Numa viagem entre o Minho e Trás-os-Montes, cantamos e dançamos as histórias de outros tempos, à roda.

Idade para participação: 6-13 anos

Mestre em interpretação artística, Dalila Teixeira apresenta três atividades principais: performance, investigação em música e criação/direção de projetos.

Após concluir a sua licenciatura e mestrado em piano, na ESMAE (2019), trabalha frequentemente, como pianista, com o Coletivo Caleidoscópio (Quatour pour la fin du Temps, 2019; Vórtice para o fim de um Tempo, 2022), Quarteto Contratempus (Raiz Pivotante, 2023), Coro Lira (desde 2019) e Serviço Educativo da Casa da Música (desde 2019). Em 2023 lança ainda o disco "Bushido - a força do Guerreiro", com a banda Samurais Magazine, que explora a dialética entre a improvisação e a música escrita, com temas originais de Acácio Salero.

No âmbito da criação e gestão artística de projetos tem trabalhado, no âmbito do Festival Província Sonora (2022, 2023, 2024), com o Ensemble Provinciano e com grupos residentes locais de Vieira do Minho. É diretora musical do espetáculo comunitário intitulado "O auto da Fonte das Três Bicas", em coprodução com a Câmara do Sardoal. Em ambos os contextos, é responsável pelos arranjos musicais que se baseiam em música tradicional local. Soma a estes trabalhos, a colaboração regular no Serviço Educativo da Casa da Música, no Coro Infantil Casa da Música e no Coro Infantil Escolas, desde 2019.

A par destas atividades, leciona e acompanha na Academia de Música José Atalaya e na Escola de Música de Perosinho e trabalha na Artway, nos projetos Festival Província Sonora e Festival Efeitos Colaterartes.

Melissa Fidalgo Fontoura nasceu em Vilarandelo, concelho de Valpaços, distrito de Vila Real. Iniciou os seus estudos de piano aos seis anos de idade com o pro fessor Francisco Dieguez Doutel, na Escola de Música Osnabruck.

Paralelamente ao ensino de música frequentou o curso de Humanidades do Li ceu Fernão Magalhães, em Chaves.

Prosseguiu a sua formação artística no Conservatório Regional de Guimarães e posteriormente no Conservatório de Música do Porto, onde concluiu o 8.Grau com 18 valores, sob orientação do professor e pianista Constantin Sandu.

Ingressou em 1998 na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo onde estudou com nomes de referência no panorama musical nacional, tais como He lena Sá e Costa, Madalena Soveral, Manuela Gouveia, Constantin Sandu, José Parra, Jaime Mota, Ryszard Wóycicki, Manuel Campos e Miguel Bernat.

Frequentou o Conservatório de Trieste, Itália, ao abrigo do programa Erasmus onde se especializou em Leitura ao Piano, Música de Câmara, Piano e Coro. Teve como orientador o pianista Massimo Gon. Enquanto aí viveu, desenvolveu imensa actividade camerística com a pianista Alessandra Sagelli, com a qual criou um Duo a quatro mãos.

De regresso a Portugal tem-se dedicado à divulgação da Música de Câmara e ao Ensino.

Realizou inúmeros concertos dos quais se salienta a interpretação da Sonata para Piano e Percussão de Béla Bartók, sob a orientação de José Parra, Manuel Cam pos e Miguel Bernat; recitais de canto e piano com vários cantores nomeadamen te Nádia Fidalgo, José Corvelo, Eduarda Melo, Ariana Russo, Rita Mourão; Duo de Piano e Clarinete com Vítor Pereira.

Desde sempre que tem realizado um trabalho de pianista acompanhadora em cursos, Master classes e projectos com artistas de várias vertentes. Trabalhou também como pianista do Coro Académico da Universidade do Minho, dirigido pelo compositor Fernando Lapa.

Recentemente participou no Festival Internacional de Piano do Algarve, num programa a 4 mãos com o pianista António Rosado. Com a mesma formação, mas já com a pianista Jill Lawson apresentou-se no Museu Nadir Afonso, para a cele bração do Dia Internacional dos Museus.

Leccionou em várias escolas Centro de Estudos Musicais (Porto), Academia de Música Costa Cabral (Porto), Academia de Música de Perosinho (Gaia), Conser vatório de Vila Real, CCM (Artave), Escola de Música do Colégio Moderno.

Na Universidade de Aveiro, sob orientação do Professor Doutor António Chagas Rosa, defendeu a sua Tese de Mestrado, sobre a Música Tradicional Transmon tana e a sua aplicação ao Ensino do Piano.

No campo da composição tem escrito várias peças para a infância, estando a pre parar um disco com música e poesia infantil da sua autoria. Recebeu também o convite para compor e interpretar a banda sonora do Filme “1x2” no qual partici pou acompanhada pelo pianista Antonio Rosado.

Conta com obras para piano, piano e canto e quarteto de cordas.

Dedica-se também a trabalhos de Etnomusicologia, tendo editado juntamente com o José Sardinha, “As Canções da Avó Guida”. Um Livro/ Cd e DVD a partir de recolhas de cantares e tradições transmontanas, feitas junto da sua avó, Mar garida Fidalgo.

Com grande interesse pela Música de Câmara é co-fundadora do Trio In Tem pore, com a soprano Nádia Fidalgo e o barítono José Corvelo e do Trio Garrett, com a violoncelista Ângela Carneiro e o violinista João Vieira de Andrade. Com esta formação criou o projecto”Azul” dedicado à obra de Claude Debussy e à poesia impressionista.

Participou recentemente no projecto Novos Horizontes da Orquestra de Câmara Portuguesas, inserido no Município de Oeiras.

É desde este ano lectivo, (2023) professora de Piano na Escola Profissional Me tropolitana.

Paralelamente à sua carreira como pianista e professora desenvolve projectos criativos de cerâmica.

bottom of page