top of page
DSC00435_alinafejzo.com.jpg
CartazDatas_ProvínciaSonora2024_instagram (1).png
26 JULHO
COVILHÃ
Anfiteatro da Ribeira da Carpinteira
19H

PROGRAMA:

Emmanuel Chabrier (1841-1894)

España (arr: Daniel Ferreira)

 

Modest Mussorgsky (1839-1881)

Quadros de uma exposição (arr: Daniel Ferreira)

 

Astor Piazzolla (1921-1992)

Suite de Maria de Buenos Aires (arr: Willem van Merwijk)

 

Jean Matitia (1952-)

Devil's rag

Maat Saxophone Ensemble

Saxofone soprano: Daniel Ferreira, Rita Pereira

Saxofone alto: Catarina Gomes, Luís Lima, Tine van der Geest

Saxofone tenor: Jorge Sousa, Pedro Silva

Saxofone barítono: Mafalda Oliveira, Marcelo Marques

Saxofone baixo: Lúcio Monteiro

O Maat Saxophone Quartet é um quarteto holandês/português sediado em Amsterdão, que demonstra uma personalidade única em cada programa que apresenta, desde o fado até à música nova. O Maat é o vencedor do "Prémio Jovens Músicos" (2018), e do "Dutch Classical Talent Award" (2022). Na temporada de 2025/2026 está nomeado como ECHO Rising Star.

A visão do Maat Saxophone Quartet como grupo é criar performances de alto nível que celebrem a música clássica, convidem as pessoas a estar cientes do mundo e que destaquem a voz de artistas contemporâneos de diversas formas de arte e origens.

O Maat atua regularmente nos palcos mais relevantes dos Países Baixos e de Portugal, bem como internacionalmente, e desenvolveu co-produções com organizações relevantes no cenário cultural holandês, como Oorkaan, AYA Danstheater ou Diamantfabriek.

Desde a sua fundação em 2018, como alunos da classe de saxofone de Arno Bornkamp no Conservatorium van Amsterdam, que o Maat tem um grande interesse por música nova, e por isso colabora regularmente com compositores. O ensemble encomendou mais de 20 novas obras para saxofone de compositores como Luís Tinoco, Peter Vigh ou Nuno Lobo. O Maat fez ainda parte da NSKA - Academia de quartetos de corda holandesa - onde o ensemble trabalhou no repertório tradicional de quarteto de cordas sob a orientação de Marc Danel (Quatuor Danel).

Em 2020, lançaram seu álbum de estreia, "Ciudades". Segundo a revista De Luister, "podemos ser breves acerca da performance do Maat: promissora, diabolicamente boa contagiosa em todas as obras." Em 2023, lançaram o segundo álbum, "Renascer", com o guitarrista português António Carlos Costa, combinando o fado tradicional e música contemporânea. Ambos os álbuns foram lançados pela editora 7 Mountain Records Amsterdam.

Em 2023, o Maat Saxophone Quartet realizou uma tour de concertos no Nordeste do Brasil. Após o enorme sucesso, o quarteto iniciou uma colaboração de longo prazo com as universidades de Cariri e Pernambuco para intercâmbio cultural e educacional.

Na temporada 2023/2024, o Maat Saxophone Quartet estreou sua própria produção multidisciplinar "No one is too small" sobre o tema das alterações climáticas, combinando música nova de 6 compositores, instalação de luz, pinturas e teatro. "No one is too small" foi nomeado como uma das melhores "performances verdes" nos Países Baixos em 2023 pela GleveriD, contribuindo para a plantação de 1.212 árvores. Em 2024, lançam o terceiro CD "No one is too small" pela 7 Mountain Records.

Na temporada 2024/2025, o Maat Saxophone Quartet estreará uma nova ópera virtual "Metamorphosis" sobre o livro de Franz Kafka com a companhia de teatro Diamantfabriek, criará uma nova produção com o AYA Danstheater, apresentará a peça "Takadaaap!" com a Oorkaan na Elbphilarmonie em Hamburgo (entre outros) e irá actuar em Itália, Alemanha, Bélgica, Brasil e China.

bottom of page